Pensamentos Imperfeitos

Abril 08 2009


 

 

Entrei.

Deste-me a tua mão do modo como não queria.

Deixaste-me chorar como ninguém deixou, não querendo saber, eu senti que era apenas mais uma no teu consultório.

Trataste-me mal, bruscamente, a mim e à minha mãe.

Não te fiz mal algum, só te ia pedir ajuda.

Odeio-te, e sabes que mais? Não devias ser médica, pessoas como tu não sabem lidar com as pessoas.

Foste rude, insensível, foste bruta para mim. Era apenas mais uma "rapariga" que se apresentava à tua frente, enquanto falava e respondia ao que tinhas perguntado (a muito custo, porque lágrimas teimavam em cair, ficava sem voz. Sabes? Se não sabias passas a saber. Não é apenas uma história, não é apenas passado. Dói porra, custa falar e tu nem pouco ou mais ou menos interessou-te), escrevias na tua fichinha clínica! Fizeste-me sentir muito mal, rebaixaste-me, fizeste com que eu perdesse a segurança que tinha em mim.

Sorriste no fim mas não quis saber.

Enxovalhaste a mim e a minha mãe.

Pior? Não podia ter corrido.


Saí do consultório derramada em lágrimas, a soluçar sem conseguir controlar.


Tenho que escolher entre uma e outra? Não gosto de ti, e nunca mais fales mal daquelas verdadeiras pessoas que me ajudaram. Tu? Podes ser muito boa, mas sensibilidade não a tens.

Eu vou superar isto sem ti, com pessoas que na verdade se importam verdadeiramente comigo. Elas são verdadeiras profissionais, ao contrário do que ficaste a pensar. NÃO ADMITO que lhes apontem o dedo!


Não sabes com quem estiveste a falar, eu não sou mais uma "coitadinha" que se sentou à tua frente.

Não depositei confiança, não depositei simpatia. Foste uma desilusão.


É exactamente assim que eu não me quero tornar. Numa velha arrogante, que pensa que é boa.



Assunto passado, nova experiência. Agora é continuar.

 

(desculpem isto estar por meias palavras. Desculpem a sério. =S . A paciência é muito pouca, quando ela voltar comento os vossos blogs ok? Desculpem mais uma vez. =/)

publicado por Bolha às 08:17

Março 24 2009


Pois é . . . Sou mesmo de dias, não talvez até de momentos ou horas . . .Vem e vai como as nuvens.

 


Ora bem ora mal . Ora chorando ou a desequilibrar-me de tanto rir . Ou a adorar o mundo ou mesmo, a odiá-lo .


Odeio ser feita de extremos ! Ou zero ou oitenta .


Do nada ontem, parei, estagnei . Saiu . Desloquei-me . Fechei as luzes e acendi a vela . Um ambiente sereno instalou-se . Encostei-me na minha almofada preferida e aí fiquei . A música instalou-se nos meus ouvidos . Mais uma vez estagnei .


"Não ! Não !"


Gritei eu para dentro .


"Não venhas outra vez . Agora não . Não percebo, não agora . . . Porquê? PÁRA ."


Sem o conseguir impedir, veio . . . Finas lágrimas, tornando-se cada vez mais longas e pesadas . Doía-me os olhos . . . Doía-me a mente por não dar razão a tal momento.

Vais e vens, vais outra vez e de novo voltas. Cansas-me. Corrois um pouco e desapareces ! Achas isso justo? O que é que eu te fiz?

Falando Para o Nada.



Sou assim de dias, não talvez de momentos ou até de horas . . .


Acabo como comecei porque tudo é um ciclo, incluído isto !


Enfim já passou . . .


(Férias - 1º e 2º Período já cá cantam. Bom ou mau? Ao critério de cada um)

 

 

publicado por Bolha às 20:42

Fevereiro 13 2009

 

Naquele momento do "auge do dia", em que ando de uma ponta à outra sem vontade de, que falo sem interesse de ser ouvida, que ouço sem prestar grande atenção, que tento mas não consigo . . .

Aquele momento em que apenas isto, dito de outra pessoa, faz a diferença:

"O que é que se passa?" ou "O que é que tens?" , conjuntamente com um olhar que, até não pode ter nada de especial, mas penetra dentro de ti até doer e faz-te desfalecer . . .

E aí, nesse momento, se continuares a olhar para mim com ar de interrogação e com uma ponta de interesse sobre o que vai cá dentro . .

.Choro.

"Não olhes para mim assim." . Foi o que disse . Controlo, acima de tudo .

Obrigada a ti por apenas isto hoje .

Ando desaparecida, é verdade, o que me deixa um pouco desmoralizada ! =S . Este post, o que iria dizer anda pendente à dias, sem nada para sair. É trabalhos, é testes, AP que não me dá descanso, explicações, momentos que tento retirar para mim, para os amigos e família, é dar apoio e receber-lo . . .

 

Sim, estou um pouco "seca" neste momento, ando um pouco irritadiça faz alguns dias, as palavras que escrevi são fragmentos, apenas isso, nada de bonito ou especial, bocados de nada .

Sinto-me incapacitada ! Acho que já não sou capaz de escrever, perdi a essência.

Momentos melhores virão, Prometo .

P.s.: Quanto ao desafio, vou responder ! ^^ Mas é amanhã. Hehe . . .

 

 

Solidão, agora sim evoco-te!

Sem razão ou justificação.

publicado por Bolha às 15:35

Janeiro 17 2009

Não Consigo !

 

Quero gritar, quero chorar . Posso berrar bem alto?


(Ninguem me ouve)

Leave me Alone

publicado por Bolha às 21:56

Um pequeno canto, sabes aquele sitio ? Como é que explico . . . A tua pequena bolha que te separa do mundo na qual pensas, reflectes, sais de ti . . . Voas ! Quando te sentes verdadeiramente livre.
mais sobre mim
Agosto 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
14

16
18
19
21
22

23
24
25
26
28
29

30
31


comentários recentes
tenho muito orgulho em ti <3
Adoro ler o que escreves, vai custar um pouco não ...
Olá mais uma vez, não tenho vindo aqui à tua bolha...
nao acredito ;(fg nem acredito k vou deixar de aco...
http://asnossaspalavrasperdidas.blogs.sapo.pt/Visi...
Será um dia melhor de certeza. =)
Oláá :D Venho só informar-te do meu novo blog : ht...
há vidas tristes.
Equilíbrio é fundamental para a nossa caminhada na...
Oláaa* Minha QuerIda Bolhinha* =)Ontem adormeci co...