Pensamentos Imperfeitos

Agosto 03 2009

  "

(...) Acredito que estamos mais fortes, estamos imunes! Não é imune, mas já temos uma "resposta imunitária" mais rápida a estas quedas!!!!Coragem, alegria abundam no nosso interior.(...) Deu.nos coragem para melhorar o nosso futuro, para desfrutar de um futuro melhor!

Agora é sempre subir, subir, subir a nossa escada que é a nossa vida, nunca descer! Não podemos cair mas se cairmos já sabemos, sorrir. Sorrir, sentir a verdadeira felicidade que percorre no nosso íntimo! Somos assim ^^

Ao me lembrar daqueles tempos "negros" fico com medo que possa vir a acontecer novamente, mas eu sou capaz de sorrir para o "meu" actual...revejo.me como uma experiência!Se eu conssegui ultrapassar aquilo também irei concerteza superar todos os desafios que o futuro nos reserve!


'Bora sermos felizes???

"

Andava simplesmente a lixar-me para ti, fizesse as merdas que fizesse, não me importava ou tanto me incomodava, eu sabia que a tristeza voltava novamente... Eu sabia que era fraca, deixei de ouvir o meu coração, deixei de me esforçar... O quê? Já iam numas tantas semanas assim não era? Não importava se tinha ou não alguém do meu lado, alguém que atendia o telefone, tanto fazia... Tu simplesmente não eras ninguém, olha talvez esqueci-me que existias. Queria lá saber se estava a fazer-te mal, afinal até quando é que isto iria? Se és fraca então mais vale destruir-te agora... Sim, puseste vozes a falar para dentro de mim, fizeste com que a minha cabeça não conseguisse parar mas, minha querida, para teu bem parei eu...

 

Sentada no muro ao pé da piscina ai fiquei eu ontem à tarde, vamos meditar um pouco, falei eu contigo... Olhei em frente, a paisagem estava dividida em duas, uma invadida pela sombra profunda, outra pelo resplandecente sol... E aí fiquei... "O que é que queres afinal?" . "O que é que pertendes?"... Milhões de perguntas, porquês, soltaram-se da minha cabeça, mandei-os acalmar, não poderia responder a todos ao mesmo tempo. Depois juntei o comentário que me fizeram em cima,"Sim, quero ser feliz!", Bora sermos felizes, porque não? Bora sentir apenas por sentir, vamos sair...

 

Vamos à procura da felicidade, vamos viver plenamente o nosso ser, vamos "cagar-nos" para coisas estúpidas e sem sentido mas que nos corroem e fazem-nos andar aos circulos. Olha, já nem me interessa o que foi antes, apenas sei que foi a tal experiência e que sou uma sortuda por tê-la ultrapassado... Sim Sortuda, porque abriu-me os olhos como muitas pessoas nesta sociedade deviam tê-los, Bem Abertos!

 

Agora inspira novamente minha querida Ana, peço desculpas por ter-me lixado para ti.

 

 

E à borda da piscina, molhando os pés, enrolada na minha toalha, disse para mim:

"Vou cuidar de ti!"

 

E vou porque és a minha melhor amiga, és aquela que estarás sempre presente.

Sim, isso mesmo, aquela que está cá dentro.

 

 

(eu tenho destes momentos um pouco estranhos em que falo para mim eu sei, pode não paecer muito normal, mas olhem sou assim.)

Agora vou ali e já volto !

Obrigada Young MJ*


Julho 19 2009

Um dia à chuva fiquei, estagnei os meus pensamentos e disse que seria a última vez, disse que era a última vez de tudo. Chegava de abraços apertados ou beijos carentes, de sorrisos infinitos e de partilhas únicas. Chegava. Ninguém o sabe mas farto-me rápido das coisas e à chuva deixei-me ficar. Deixem-me ficar encharcada, deixem-me sentir frio, deixem-me chorar até não poder mais. Não quero que venham e abram a porta, não quero que escutem e perguntem "Porquê?". Não. Sabem que não quero, sabem ou não que escondo, não gosto, cada um tem as suas coisas. Eu estou perto de vocês, eu vivo com vocês, eu estou cá e não lá, eu fiquei... Dizem-me que passará e que mais tarde será muito melhor, que não precisarei de nada disto, eu acredito. Afinal não é o que tenho feito até hoje? Acreditar que um dia o sol virá e não me incomodarão os seus fortes raios, acreditar em mim e de como ultrapasso as coisas. Às vezes até custa acreditar que estou melhor, não me quero lembrar ou pouco tenho de lembranças. Eu só queria que o silêncio viesse e o bater do meu coração parasse de andar aos saltos ou naquela inconstância habitual. Farta de alterações repentinas e sem as perceber, farta de por vezes não conseguir expressar o "Socorro!", apenas um sorriso e bem estar prevalece.

 

 

Hoje dás-me a mão?

 

Estou insegura, insegura de tudo e de todos. Quero que desapareças insegurança, deixa-me viver sem medos ou receios.

 

 

Hoje vamos falar Cherry, falar e falar, rir e mais rir. Ao pé de ti sinto-me bem.


Julho 04 2009

 

Podia acusar-te de demência, de desprezo, de simplesmente desistires por coisas simples. Podia simplesmente desistir de pertenceres-me, de querer-te em mim como um só. Podia simplesmente ignorar-te, viver sem ti, não querer saber.

 

 

De vez em quando não gosto de estar contigo, assustas-me, assim sem mais nem menos. Um dia, vi-te e joguei-te fora sem qualquer piedade nem culpabilidade. Não gostava de ti. Perseguiste-me da pior maneira, envolvias os meus sonhos com a tua intranquilidade. Afinal quem eras tu? O que querias? Para mim, eras incompatível comigo...

 

Aceitei-te, abri um pouco a mão, o meu coração. Vá, podes morar um pouco comigo. Fizeste-me descobrir algo, fizeste-me aprender. És difícil, difícil de controlar e lidar. Estás cá dentro mas muitas vezes ficas por ai. Eu sei, desta vez a culpa é minha. Mas o que é que queres? Não gosto de mostrar tudo ou talvez aquilo que devia mostrar para me sentir melhor. Não te preocupes eu aprendo, aprendo porque contigo é uma constante aprendizagem.


E é assim, frequentemente deixas-me no limite, não sei o que fazer, enches-me a cabeça de problemazinhos que se tornam assim enormes. Deixas marcas de todas as maneiras possíveis mas esses momentos ficam só nossos. Se precisas de manual de instruções? Acho que não, eu consigo.


Inevitavelmente, tu és eu.



Eu percebi, fiquei mais descansada, vou confiar mais e não ter medo. É impressionante como me tornei receosa de estar com os outros, de abrir-me e não ser transparente. O medo de todos se irem embora assim do nada, daí por vezes a minha distância.



Vamos continuando.


Março 24 2009


Pois é . . . Sou mesmo de dias, não talvez até de momentos ou horas . . .Vem e vai como as nuvens.

 


Ora bem ora mal . Ora chorando ou a desequilibrar-me de tanto rir . Ou a adorar o mundo ou mesmo, a odiá-lo .


Odeio ser feita de extremos ! Ou zero ou oitenta .


Do nada ontem, parei, estagnei . Saiu . Desloquei-me . Fechei as luzes e acendi a vela . Um ambiente sereno instalou-se . Encostei-me na minha almofada preferida e aí fiquei . A música instalou-se nos meus ouvidos . Mais uma vez estagnei .


"Não ! Não !"


Gritei eu para dentro .


"Não venhas outra vez . Agora não . Não percebo, não agora . . . Porquê? PÁRA ."


Sem o conseguir impedir, veio . . . Finas lágrimas, tornando-se cada vez mais longas e pesadas . Doía-me os olhos . . . Doía-me a mente por não dar razão a tal momento.

Vais e vens, vais outra vez e de novo voltas. Cansas-me. Corrois um pouco e desapareces ! Achas isso justo? O que é que eu te fiz?

Falando Para o Nada.



Sou assim de dias, não talvez de momentos ou até de horas . . .


Acabo como comecei porque tudo é um ciclo, incluído isto !


Enfim já passou . . .


(Férias - 1º e 2º Período já cá cantam. Bom ou mau? Ao critério de cada um)

 

 

publicado por Bolha às 20:42

Um pequeno canto, sabes aquele sitio ? Como é que explico . . . A tua pequena bolha que te separa do mundo na qual pensas, reflectes, sais de ti . . . Voas ! Quando te sentes verdadeiramente livre.
mais sobre mim
Agosto 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
14

16
18
19
21
22

23
24
25
26
28
29

30
31


posts recentes

Acorda.

A Chuva.

Ficas?

Extremos.

comentários recentes
tenho muito orgulho em ti <3
Adoro ler o que escreves, vai custar um pouco não ...
Olá mais uma vez, não tenho vindo aqui à tua bolha...
nao acredito ;(fg nem acredito k vou deixar de aco...
http://asnossaspalavrasperdidas.blogs.sapo.pt/Visi...
Será um dia melhor de certeza. =)
Oláá :D Venho só informar-te do meu novo blog : ht...
há vidas tristes.
Equilíbrio é fundamental para a nossa caminhada na...
Oláaa* Minha QuerIda Bolhinha* =)Ontem adormeci co...