Pensamentos Imperfeitos

Agosto 13 2009

 

EQUILÍBRIO !

 

 

 

 

Acima de tudo peço tranquilidade, sossego, compreensão e que esteja a meu lado. Pode não me curar ou guardar-me numa caixa, ok eu percebo! Aliás temos de meter os pés assentes na terra certo? Mas ajude-me, não se afastaste, continue nesta caminhada comigo, a meu lado, não faça nada por mim apenas fale, fale ao meu ouvido, apoiando-me e dizendo-me suavemente:

 

"Mais um passo, outro obstáculo. Vês? Estás a conseguir!"

 

Tem a magia de apenas com a sua voz acalmar-me, meter-me nos eixos... Quando fala naqueles momentos, que apenas  você sabe a intensidade, as coisas perdem a capa escura e destacam-se na escuridão! Parece ser tudo tão simples e menos complicado. Ajuda-me, ajuda-me muito e acredito piamente quando me diz que me conhece bem, digo mesmo que, "Conhece imensamente bem.". Consigo sinto-me segura, segura ao percorrer as ruas, ao pensar, ao deitar lágrimas, ao lutar por algo que diz que existe.... Segura a tomar, já numa forma de ritual, todos os dias, os comprimidos, segura quando vou abaixo, segura em momentos de tensão interior e exterior... Segura porque simplesmente confiei em si!

 

 

Ninguém na verdade disse que seria fácil mas também ainda ninguém me disse que não seria capaz!

 

Gosto muito de si, sabe disso.

 

 


 

 

Esta fase não está a ser fácil não, mas não é por isso que irei deixar de sorrir, não, isso só me tiram por instantes, momentos que até podem ser só meus.

 

 

Sorrir, porque não?

 

 

 

Mesmo à pouco falei com uma menina que conheço à pouquíssimo tempo, foi estranho mas reconfortante ao mesmo tempo, porque não também fazer coisas que possam parecer completamente estapafúrdias? Deixei de pensar no errado ou correcto, no lúcido ou louco, nas aparências, nas configurações... Farta do boneco que a sociedade quer que eu seja, sou assim, posso ser muito honesta e humilde, de coração demasiado aberto... Não quero saber! Eu gosto das pessoas, se não me fazem mal porque não entrarem ou ficarem um pouco a conhecer? Mas, se me fizerem mal, não forem sinceras, vão atingir outra que, estou farta de pessoas que na verdade nem têm nome. Eu sou assim.


Junho 09 2009

 

Cansei-me um pouco, a energia por momentos desapareceu, o brilho no olhar escapou, estou cansada . . .

 

Rodeada de livros, números e letras que nunca mais acabam...

 

 

Apenas me motiva o motivo para que estou a fazer isto !

 



Um dia eu irei contar a minha história, irei contar o modo como vejo o mundo e as pessoas, as regras e limites, as margens e as dúvidas. Irei gritar para quem me ouvir que o mundo é grande e nós contentamo-nos com pouco, somos conformados com aquilo que temos e muitas vezes encostamo-nos e perdemos a essência do que é viver. Não há pré-destinação possível para a minha vida, posso mudá-la numa questão de segundos, posso torná-la pior ou melhor, ou mesmo finita numa escala de tempo. Posso fazer maravilhas, posso fazer chorar uma pessoa, alegrá-la ou mesmo irritá-la. Posso usar armas para derrotar, posso pisar e passar à frente... Mas não, faço as coisas para o melhor dos outros, ajo de acordo com a paixão e amor, dou valor demais às sensações e ao que elas implicam...

 

 

E sim, se eu pudesse levava todos dentro de um bonito frasquinho para casa, para confortá-los e fazer com que conheçam um mundo melhor.

Todos sem excepção.

 

 

 Muitas vezes questiono-me o que é que há de errado comigo.

Sinto que estou demasiado virada para mim, não sabendo se isso é bom ou mau.

Sinto-me demasiado reflexiva, percorrendo mundos que não deviam ser percorridos agora.

Sinto já um grande peso em cima das minhas costas, demasiadas aprendizagens, actos, momentos e situações.

Sinto-me capaz mas ao mesmo tempo incapaz.

Sinto que me conheço como ninguém.

 

 

E sim, um dia vou ser como você.

Continuando a aprender e a crescer.

Que esta essência do que sou eu não se perca por esse mundo.

Desistir? Não devo, não posso, não quero, não desejo.

 

 

Felicidade.


Junho 03 2009

 

Tenho medo, tenho medo de levar esta vida demasiado séria, tenho medo de levá-la demasiado na descontra.

Tenho medo de não ter objectivos, tenho medo de entrar na rotina e ser levada pela corrente sem expectativas.

 

 

Tenho medo que venhas de novo e me absorvas com o teu poder. Tenho medo que voltes e me faças chorar de novo, tenho medo que venhas e tentes destruir-me de novo. Tenho medo de perder o rumo, tenho medo de deixar novamente de lado a essência de viver.

Tenho medo.

 

(imagem)

 

Eu luto agora, luto por algo que é invisível aos olhos de todas pessoas, os meus objectivos e força interior tornam-se ridículos ou apenas "da idade" para os outros. Para mim mesma, digo a estas palavras "Não", eu sei que a minha maneira de ver o mundo irá variar sim mas, o modo como diversas experiências me afectaram não voltará atrás. O tempo não volta, por muito que pedíssemos, o tempo já passou e pode ter-nos levado ao extremo que ele não quis saber. O tempo é egoísta, o tempo não perdoa, só se vê a si, nada mais o movimenta.

 

 

Irei viver assim, a lutar pelas minhas coisas mesmo que não percebam. Eu sei o que me move, eu sei que irei lutar sempre para possuir uma essência de viver, Sempre!

Não me interessa que pensem que não sou capaz ou que sou igual aos outros ! Não ! Se não vêm azar, se eu quiser serei mais do que aquilo que vêm em mim.

 

Sim, irei correr atrás de sonhos impossíveis aos vossos olhos, irei cair, chorar, irei colocar o mundo todo no lixo, irei recuar e desejar não ter chegado onde cheguei... Eu irei, eu sei, mas também sei que irá durar pouco estes maus momentos.

 

Afinal, já passei uma grande barreira contra mim mesma, as outras são frágeis paus de madeira.

 

Aprendi que se não for eu a puxar por mim mesma, ninguém puxa e andaria por caminhos escolhidos por outrem.

 

 

Sabem? Não quero saber. Deixem-me errar, se for o caso.

 

 

 

O maior orgulho? Sem dúvida, vocês minhas meninas. Somos as melhores! ^^


Maio 22 2009

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Desejava ser tua.

Por vezes gostaria que estivesses aqui.

 

 

 

 

Gostava de poder ter discussões estúpidas.

De resolver problemas que não são propriamente problemas.

Gostava de passar momentos contigo.

Podias deixar-me nas nuvens?

Podias olhar-me daquela maneira?

Estás onde?

Hoje ao andar para casa perguntei por ti.

Demoras?

 

Procuro-te, não te encontro.

 



 

"Li na vida e não nos livros, senão tinha ficado um analfabeto funcional."

 

Nunca tinha ido para a consulta com tanta confiança não é? ^^ Bons momentos, boa onda. Estou sim, voando livremente.

Muito obrigada.



(escola a acabar ! =D E eu já a organizar o que vou fazer nas férias! Hehe. xD)


Bom Fim-de-Semana !

publicado por Bolha às 17:04

Um pequeno canto, sabes aquele sitio ? Como é que explico . . . A tua pequena bolha que te separa do mundo na qual pensas, reflectes, sais de ti . . . Voas ! Quando te sentes verdadeiramente livre.
mais sobre mim
Agosto 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
14

16
18
19
21
22

23
24
25
26
28
29

30
31


comentários recentes
tenho muito orgulho em ti <3
Adoro ler o que escreves, vai custar um pouco não ...
Olá mais uma vez, não tenho vindo aqui à tua bolha...
nao acredito ;(fg nem acredito k vou deixar de aco...
http://asnossaspalavrasperdidas.blogs.sapo.pt/Visi...
Será um dia melhor de certeza. =)
Oláá :D Venho só informar-te do meu novo blog : ht...
há vidas tristes.
Equilíbrio é fundamental para a nossa caminhada na...
Oláaa* Minha QuerIda Bolhinha* =)Ontem adormeci co...