Pensamentos Imperfeitos

Abril 26 2009


A casa mergulhada num silêncio profundo.

Eu agarrada a números, raízes, limites, probabilidades e trigonometria.

Tal e qual como a casa se fecha nela mesma, fecho-me no meu raciocínio, na minha mente e deixo-me estar.

Ouço-me, sinto tudo a deslocar-se de um lado para o outro. "Para este problema vou precisar disto e daquilo..." Sinto como se fossem ratinhos da biblioteca a procurarem grandes estantes à procura da solução para dar o próximo passo.

Percorrem milhões e milhões de quilómetros em segundos.

Fascinante.


Por momentos distraio-me e saiu desta confusão mental. Ouço o vazio da minha casa, sinto a tranquilidade dentro dela. E tenho a necessidade de fazê-la desaparecer.


A casa é grande, percorro-a de um lado ao outro. Meto os phones nos ouvidos e danço, faço com que ela deixe de estar na penumbra e fique ao meu ritmo.


 

1 . . . 2 . . . 3 . . . Danço loucamente .


Por vezes a loucura chega, percorre-nos pelas veias, sentimos a adrenalina.

Sentimo-nos vivos.

 

A loucura por vezes vem e ainda bem !

 

(Dizem que os números são perigosos para a nossa sanidade mental. Será? Enlouqueci? Não!)

 




Isto foi escrito ontem.

Sabem? Tenho oscilações bruscas de humor.

Estava eufórica antes da suposta "noite". O jantar foi óptimo, ri-me tanto mas tanto, mas chegou um momento, na baixa, do género: "Tirem-me daqui rápido!!"

A instabilidade de humor é tanta que cheguei a casa e a única coisa que consegui fazer foi deitar a minha cabeça na almofada e chorar.

Não me perguntem o porquê.

Não sei.

 

(odeio, odeio com todas as letras todos estes momentos)

 

P.s: O tempo é escasso, as horas de cansaço chegam, mil e uma coisas para fazer.

Daí eu pedir desculpa por não conseguir ir comentar os vossos blogs ! =S

Assim que consiga vou.


Março 24 2009


Pois é . . . Sou mesmo de dias, não talvez até de momentos ou horas . . .Vem e vai como as nuvens.

 


Ora bem ora mal . Ora chorando ou a desequilibrar-me de tanto rir . Ou a adorar o mundo ou mesmo, a odiá-lo .


Odeio ser feita de extremos ! Ou zero ou oitenta .


Do nada ontem, parei, estagnei . Saiu . Desloquei-me . Fechei as luzes e acendi a vela . Um ambiente sereno instalou-se . Encostei-me na minha almofada preferida e aí fiquei . A música instalou-se nos meus ouvidos . Mais uma vez estagnei .


"Não ! Não !"


Gritei eu para dentro .


"Não venhas outra vez . Agora não . Não percebo, não agora . . . Porquê? PÁRA ."


Sem o conseguir impedir, veio . . . Finas lágrimas, tornando-se cada vez mais longas e pesadas . Doía-me os olhos . . . Doía-me a mente por não dar razão a tal momento.

Vais e vens, vais outra vez e de novo voltas. Cansas-me. Corrois um pouco e desapareces ! Achas isso justo? O que é que eu te fiz?

Falando Para o Nada.



Sou assim de dias, não talvez de momentos ou até de horas . . .


Acabo como comecei porque tudo é um ciclo, incluído isto !


Enfim já passou . . .


(Férias - 1º e 2º Período já cá cantam. Bom ou mau? Ao critério de cada um)

 

 

publicado por Bolha às 20:42

Um pequeno canto, sabes aquele sitio ? Como é que explico . . . A tua pequena bolha que te separa do mundo na qual pensas, reflectes, sais de ti . . . Voas ! Quando te sentes verdadeiramente livre.
Photobucket
mais sobre mim
Agosto 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
14

16
18
19
21
22

23
24
25
26
28
29

30
31


posts recentes

Instabilidade.

Extremos.

comentários recentes
tenho muito orgulho em ti <3
Adoro ler o que escreves, vai custar um pouco não ...
Olá mais uma vez, não tenho vindo aqui à tua bolha...
nao acredito ;(fg nem acredito k vou deixar de aco...
http://asnossaspalavrasperdidas.blogs.sapo.pt/Visi...
Será um dia melhor de certeza. =)
Oláá :D Venho só informar-te do meu novo blog : ht...
há vidas tristes.
Equilíbrio é fundamental para a nossa caminhada na...
Oláaa* Minha QuerIda Bolhinha* =)Ontem adormeci co...