Pensamentos Imperfeitos

Agosto 09 2009

 

Passou rápido, a uma velocidade que metia medo. Sirenes ligadas, sem barulho pois era já de noite. No carro onde estava, todos faziam imenso barulho e eu simplesmente, sem pensar, mandei-os calar e respeitar aquele ou aquela que iam no veículo que nos tinha ultrapassado... A ambulância de luzes ligadas, indicava uma urgência, de certeza que estava ali alguém, via-se uma pessoa (com certeza médico) de pé. Por um grande momento deu-me um arrepio, veio-me à cabeça a suposta pessoa, talvez a lutar pela vida, deitada numa maca... Transmiti-lhe força, com certeza que não desejaria que o seu percurso acabasse por alí! Teria tanta coisa ainda por viver.

 

 

Nessa altura, calei-me e novamente o barulho à minha volta começou a levantar-se.

Calei-me, olhei para a frente, foquei as luzes azuladas que piscavam lá fora, o meu pensamento estagnou, chamei-me

"Egoísta!"

 

 

Fogo, ainda são capazes de questionar os meus momentos de "Tristeza sem fundamento"?

É que nem quero falar. Sim, sim, sou a mesma não vêm? Às vezes parece que saí sem metade de mim. Por vezes nem digo o que me passa pela cabeça para não me chamarem anormal. Essencialmente vou neste caminho por vocês, e não sabem o quão difícil é contrariar.

 

Para os outros tudo é sempre mais fácil.

 

 

O ódio consegue pesar!

 

 

Sai-me da cabeça ! Pára. Porra vai-te lixar. Complicada!

publicado por Bolha às 09:48

Julho 13 2009

 

No silêncio das estrelas deixaste-me estar, no silêncio da noite fico por aí, talvez perdida sem nada a fazer. Rebolo e rebolo, tento adormecer porque assim o tempo passa mais depressa. Imagens, recordações, momentos passam na minha cabeça como se de um filme se tratasse. Olho para o "a seguir", Meu Deus, tanto para fazer, tantos mistérios que até fazem moça, tantos segredos, tantas interrogações! Depois passo para o "agora" onde nada se desmistifica, apenas corre como o sangue nas veias. Não sei o que queres que te diga Coração meu, nem faço a mais pequena ideia. Olha para mim, directamente para os meus olhos. Olha na profundidade da alma e diz-me o que vês que eu estou confusa e quase cega. Se me vendaram os olhos por dentro? Só se fui eu mesma mas, por agora ajuda-me a não cair e leva-me pela tua mão quente, na qual tantas vezes confiei o mais profundo de mim. Houve momentos sim, apenas teus e meus, oh se houve! Não queiras sair do meu peito, caminhando mais depressa que eu, anda ao meu ritmo, anda, não me deixes.

 

 

 

 

E sim, sinto a alma irrequieta !

 

 


 

Hoje 2 horitas de condução para perder o medo logo pela manhã! ^^

Hoje cinema, sentindo-me bem, e não, não me escapas! xD (amanhã vai ser bonito!)

Hoje falando com a minha Nês ao telefone, que me faz rir e rir.

Hoje também ler, "O vendedor de Sonhos"

 

(Cheguei a esta fase! Candidaturas ! Nunca pensei recear tanto. =S )

 

 

 

Hoje acordei com um sorriso disfarçado, hoje o dia em princípio irá correr melhor!

 

 

 

 

"A tua ajuda é preciosa e, claro, ajudo-te sim."


Abril 19 2009

"

19.4.08

Hoje é um daqueles estranhos dias. Daqueles dias que só me apetece ir para a varanda, sentar-me no chão, olhar para o vazio e não pensar em nada. Sentir-me ficar completamente gelada a cada rajada de vento. Dias destes em que o pensamento vagueia mas não sei para onde. Como se não tivesse nada cá dentro, da minha cabeça, sem sentimento, emoções, como se na realidade estivesse vazia. Durante o dia tudo foi desaparecendo até chegar a este impasse, não choro, não tenho paciência para ninguêm… O tempo passa mas eu nem noto. Sinto-me confusa. Estou triste mas não estou, este é o meu estado. Perco-me por aí.

Hoje é um daqueles dias que posso escrever mas, sei que é tudo confuso e baralhado. Muito passa pela minha cabeça. É horrível ter esta sensação, de como se chegasse ao fim de um longo dia e se diz para si mesmo que, já vai mais um! Amanhã será outro. Pensar que o dia de hoje foi igual ao de ontem e o de amanhã será igual ao de hoje. Sinto-me como se não fosse ninguém, tenho um corpo mas de resto não há mais nada… Simplesmente flutuo neste planeta. Às vezes sinto que não estou verdadeiramente cá, desligo-me completamente, fecho-me no meu mundo. Muitas vezes gostava de ter a minha própria caixinha onde lá me escondesse. Não falava, nem contactava com ninguém, simplesmente com nada ! Como se desaparecesse por instantes. Sei que a esta hora deveria estar a estudar mas, pego nos livros e cada frase que leio não me diz rigorosamente nada. É frustante, sinto que me perdi completamente. Já não sou a mesma que era antes, nada me desperta interesse. Não tenho motivação mas, enquanto as pessoas á minha volta estão bem, felizes, eu consigo suportar tudo isto: acordar para um novo dia.

Este sentimento de “estranhamente calma” corroi-me por dentro. É mesmo daqueles dias em que digo para mim mesma: Reage! Nestes momentos também penso que perdi a esperança em mim, não me encontro, não sei onde está a Ana.

Queria tanto pedir desculpas às pessoas de quem mais gosto, por tudo o que fiz, por tudo o que faço e que penso. Sei que não é justo, é não saber validar aquilo que se tem , a sorte, é uma forma de egoísmo, covardia! Mas ninguém entende, por vezes olho para todo o lado e nada faz sentido. Simples sorrisos, atitudes, coisas, situações. Quando descobrimos ou podemos sentir que estamos noutro mundo…

Estou assim hoje, vazia de espírito. Isto é um desperdício de tempo, alguém me tire daqui…

 "

Isto foi à um ano atrás. Agora pego naquele caderno de capa preta e releio o que escrevi, todos os momentos angustiantes por que passei, relembro cada minuto como se tivesse sido ontem.

Foi forte, foi intenso, cansou-me, deixou-me intocável e sem forças. Rebaixou-me..

 

30 de Janeiro de 2008, é uma data que me arrepia e este ano, nessa data, passei exactamente a tarde como passei à um ano atrás. Ainda é tudo "FRESCO" é por isso que dói recordar. Sei que com o anos passará... Mas dói.

 

Positivismo? Consegui !

^_^

 

(Suh) )

 


Janeiro 31 2009

 

Sem inspiração, sem uma ponta que se pegue .

 

O que é que é mais difícil?


Ter Auto-controlo.


O que é que acontece quando um assunto não sai da cabeça? Quando acordamos com aquela sensação de que não dormimos nada? Tem de sair não é?

 

Teve que ser naquele dia, e foi. Decidi. Quero que desapareça rapidamente. Não é fácil não, mas também já estou perita nisto.

 

Agora é continuar a batalhar. Vá Ana, tu consegues é só mais um bocadinho. Acredita em Ti! O primeiro passo é admitir. Sabes disso como ninguém.



Ontem passei exactamente a tarde como há um ano atrás, na mesma posição, no mesmo sitio. Deitada, a dormir.

A única diferença? Sem loucuras e descontrolos. 

(e um ano já passou)

Perdoem-me.


Onde é que vou desencantar esta força toda? 

 

 

 

Fiquem comigo, não me abandonem.

Continuando a Sorrir.

 

 

Memórias Perdidas.

 

(desculpem, sem tempo para muito ! =S)

publicado por Bolha às 16:40

Um pequeno canto, sabes aquele sitio ? Como é que explico . . . A tua pequena bolha que te separa do mundo na qual pensas, reflectes, sais de ti . . . Voas ! Quando te sentes verdadeiramente livre.
mais sobre mim
Agosto 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
14

16
18
19
21
22

23
24
25
26
28
29

30
31


comentários recentes
tenho muito orgulho em ti <3
Adoro ler o que escreves, vai custar um pouco não ...
Olá mais uma vez, não tenho vindo aqui à tua bolha...
nao acredito ;(fg nem acredito k vou deixar de aco...
http://asnossaspalavrasperdidas.blogs.sapo.pt/Visi...
Será um dia melhor de certeza. =)
Oláá :D Venho só informar-te do meu novo blog : ht...
há vidas tristes.
Equilíbrio é fundamental para a nossa caminhada na...
Oláaa* Minha QuerIda Bolhinha* =)Ontem adormeci co...