Pensamentos Imperfeitos

Junho 02 2009

 

Cerca de nove meses depois, chega a saudade, chega a saudade de dias em que o teu próprio ser se libertou, dias em que descobris-te coisas novas. Chegou os dias que não queres partir, sentes-te ligada a este pequeno lugar, àquela pequena escola que tantas vezes te deixou intrigada, sentes-te ligada a uma terra que desde sempre nunca quiseste estabelecer qualquer ligação.


Sentes-te ligada a pessoas, a lugares, a feitios, a cheiros e rotinas.

 

Sinto-me cheia de saudades.

 

 

Nestes dias a frase tem sido, "É a(o) última(o) . . . do secundário."

 

É o observares de longe todos os acontecimentos e guardares ao máximo cada sorriso, cada expressão, cada palavra, cada conversa porque eu sei, nada irá ser igual.

 

É o perceberes que agora até podias estar mais um ano, é agora que dás sentido a esta realidade em que vives-te. É olhares para as pessoas e pensares para ti: "Não desapareças, que a tua presença permaneça igual."

 

É o queres, a cada momento, absorver tudo o que te rodeia com toda a força que possuis.

 

Encontro-me, de momento, a ser puxada por duas forças contrárias incríveis,

Uma liga-me a novas descobertas, novos ambientes, novos factos e realidades.

Outra liga-me ao meio em que estou.

 

Novo ciclo. Este está a acabar.


Abril 19 2009

"

19.4.08

Hoje é um daqueles estranhos dias. Daqueles dias que só me apetece ir para a varanda, sentar-me no chão, olhar para o vazio e não pensar em nada. Sentir-me ficar completamente gelada a cada rajada de vento. Dias destes em que o pensamento vagueia mas não sei para onde. Como se não tivesse nada cá dentro, da minha cabeça, sem sentimento, emoções, como se na realidade estivesse vazia. Durante o dia tudo foi desaparecendo até chegar a este impasse, não choro, não tenho paciência para ninguêm… O tempo passa mas eu nem noto. Sinto-me confusa. Estou triste mas não estou, este é o meu estado. Perco-me por aí.

Hoje é um daqueles dias que posso escrever mas, sei que é tudo confuso e baralhado. Muito passa pela minha cabeça. É horrível ter esta sensação, de como se chegasse ao fim de um longo dia e se diz para si mesmo que, já vai mais um! Amanhã será outro. Pensar que o dia de hoje foi igual ao de ontem e o de amanhã será igual ao de hoje. Sinto-me como se não fosse ninguém, tenho um corpo mas de resto não há mais nada… Simplesmente flutuo neste planeta. Às vezes sinto que não estou verdadeiramente cá, desligo-me completamente, fecho-me no meu mundo. Muitas vezes gostava de ter a minha própria caixinha onde lá me escondesse. Não falava, nem contactava com ninguém, simplesmente com nada ! Como se desaparecesse por instantes. Sei que a esta hora deveria estar a estudar mas, pego nos livros e cada frase que leio não me diz rigorosamente nada. É frustante, sinto que me perdi completamente. Já não sou a mesma que era antes, nada me desperta interesse. Não tenho motivação mas, enquanto as pessoas á minha volta estão bem, felizes, eu consigo suportar tudo isto: acordar para um novo dia.

Este sentimento de “estranhamente calma” corroi-me por dentro. É mesmo daqueles dias em que digo para mim mesma: Reage! Nestes momentos também penso que perdi a esperança em mim, não me encontro, não sei onde está a Ana.

Queria tanto pedir desculpas às pessoas de quem mais gosto, por tudo o que fiz, por tudo o que faço e que penso. Sei que não é justo, é não saber validar aquilo que se tem , a sorte, é uma forma de egoísmo, covardia! Mas ninguém entende, por vezes olho para todo o lado e nada faz sentido. Simples sorrisos, atitudes, coisas, situações. Quando descobrimos ou podemos sentir que estamos noutro mundo…

Estou assim hoje, vazia de espírito. Isto é um desperdício de tempo, alguém me tire daqui…

 "

Isto foi à um ano atrás. Agora pego naquele caderno de capa preta e releio o que escrevi, todos os momentos angustiantes por que passei, relembro cada minuto como se tivesse sido ontem.

Foi forte, foi intenso, cansou-me, deixou-me intocável e sem forças. Rebaixou-me..

 

30 de Janeiro de 2008, é uma data que me arrepia e este ano, nessa data, passei exactamente a tarde como passei à um ano atrás. Ainda é tudo "FRESCO" é por isso que dói recordar. Sei que com o anos passará... Mas dói.

 

Positivismo? Consegui !

^_^

 

(Suh) )

 


Abril 10 2009

 

 

Onde estou?

Na varanda . . . O tempo não está muito bom, o vento sopra, mas ao menos não chove !

Olho para o lado esquerdo . Aquele canto . Olho para o céu como muitas vezes o fiz, mas desta vez não está lá a lua que tantas vezes observei . . . Hoje o céu está azul com nuvens brancas que se movimentam com uma força que não conseguimos imaginar .

 

 

Gosto de relembrar, gosto de relembrar aquelas noites em que o quarto se tornava insuportável, que queria apanhar frio, congelar os meus pés, a ponta do nariz. Precisava de chorar naquela altura sem ninguém ouvir. Nessa altura todos se preocupavam, a Bolha para ter os seus momentos precisava de um espaço escapatório - a varanda. Lembro-me das quantas vezes que te telefonava, em pânico, sem vontade de continuar . . . Telefonava-te porque eras a única que compreendia, atendias sempre com a mesma frase: "Oh Ana...", naquela forma meiga e carinhosa que apenas tu sabes fazer . . . Eu normalmente respondia: "Peço desculpas por incomodar mas não me sinto muito bem . . ." . E prontos, conversavas comigo até me sentir tranquila, tentavas-me fazer rir . . . E assim houve muitas noites. Não só nesta varanda, lembro-me quando ia passar os fins-de-semana com os meus pais em Espanha. Lembro-me de um, que de facto foi aterrador...

 

Enfim, estas lembranças só me fazem respirar bem fundo, de alivio por já ter passado. Por muito que tenham sido más, devemos sempre recordá-las, não as tornar esquecidas, devemos tirar sempre algo de positivo, algo que com elas aprendemos e devemos sempre constatar no quanto mudámos positivamente a partir desse momento.

 

O quanto já lutámos, o quanto caímos e achámos que não nos levantaríamos mais.

 

 

Acima de tudo reconhecer a nossa força interior para ultrapassar os obstáculos que surgem na vida !

Felizmente hoje estou nesta varanda, não no canto, mas sim noutro sitio . Não chorando mas sim com um sorriso ! Mudanças . . .

 

Foi muito difícil mas já passou .

 

Posso Sorrir !


Pausa no estudo da Matemática. ^^ . Aquelas probabilidades dão-me cabo da cabeça ! Lol

publicado por Bolha às 15:50

Abril 06 2009

 

Que saudades que tinha deles ! Oh, mas mesmo tantas. Precisava tanto de dar aqueles abraços, precisava tanto de os ouvir, de os ver . Amigos do Melhor ! Finalmente Chegaram. =D

Gosto e Muito.



 

Sinto-me receosa . Estou assim-assim . Estou com medo . Não sei o que me espera


Eu sei, vai-me ajudar . . . Mas . . . Por vezes farto-me . . .


Amanhã consulta em Lisboa. Cá vou eu. Novamente, vou esperar numa sala de espera, mais uma vez o meu coração vai acelarar de tanta ansiedade, mais uma vez irão pronunciar o meu nome e irei sentar-me numa cadeira, essas em que uma secretária me separa de outra pessoa. Vou mais uma vez falar, deitar lágrimas se não conseguir aguentar... Eu sei, estarei segura... Mas fico sempre assim nos dias antes.


 

Espero que sejas simpática. Espero que deposite em ti confiança. Obrigada ainda sem te conhecer. Até Amanhã.


Um caminho longo percorrido, olho para trás... Tanta mas tanta coisa que enfrentei e já me havia esquecido. Fogo, como o tempo voa.


Do que é que eu sou capaz. Nunca imaginei, nunca sonhei.

Orgulho.


Um pequeno canto, sabes aquele sitio ? Como é que explico . . . A tua pequena bolha que te separa do mundo na qual pensas, reflectes, sais de ti . . . Voas ! Quando te sentes verdadeiramente livre.
Photobucket
mais sobre mim
Agosto 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
14

16
18
19
21
22

23
24
25
26
28
29

30
31


comentários recentes
tenho muito orgulho em ti <3
Adoro ler o que escreves, vai custar um pouco não ...
Olá mais uma vez, não tenho vindo aqui à tua bolha...
nao acredito ;(fg nem acredito k vou deixar de aco...
http://asnossaspalavrasperdidas.blogs.sapo.pt/Visi...
Será um dia melhor de certeza. =)
Oláá :D Venho só informar-te do meu novo blog : ht...
há vidas tristes.
Equilíbrio é fundamental para a nossa caminhada na...
Oláaa* Minha QuerIda Bolhinha* =)Ontem adormeci co...