Pensamentos Imperfeitos

Julho 12 2009


O vazio é terrível, ameaçador e assustador. De volta de uma cadeira, ficando em posição de ovo, olhando para o nada e pensando no além. Vá, vê lá se vens e deixas-te de estar novamente. Farto-me tanto que nem imaginas, porque é que não enches a minha cabeça, porque é que não a fazes pensar? Porque é que simplesmente agora não há nada, porque é que deixou de haver? Fiz-te mal foi?


 

Estou-me a borrifar, eu continuo, pode não ser com a mesma energia de sempre, mas um dia destes vais-te cansar, vais-te cansar de andar atrás de mim, empurrando-me para o lado, esperando que me desvie e caia, que pare com a minha vida para te ouvir. Só para me fazeres mal.


Sinceramente já não sei o que te diga, nem o que faça. Cansas-me é só isso. Se tens nome? Já me deram tantos que podia agora com todas as letras inventar um novo, uma mistura, sim porque és único, só meu, moras em mim.



Já te disse que não paro, já te disse que não me encosto, e até agora é o que tenho feito por muitos bichinhos que me ponhas na cabeça, por muito que me faças chorar e sei lá mais o quê. Continua vá, faz-me frente!

 


Vou continuando, nós já falamos mais logo.


Novembro 19 2008

Hoje caminhei, olhei . . . Observei cada movimento, cada mudança à minha volta, cada carro, cada pessoa, cada calçada, arvores e folhas, risos e expressões, cada casa . . . Imaginei . . . Tudo tão mas tão igual . Tantas réplicas, neste mundo tão grande . Por vezes caio neste erro, escolho a opção que menos me convêm, aquela que me leva ao vazio, ao nada, à profunda e dolorosa conclusão que somos simplesmente nada, estamos todos no mesmo saco, a história de sermos todos grãos de areia, todos iguais. Esta conclusão que me angustia até ás últimas . Questiono então a minha existência, a importância da minha pessoa neste planeta gigante e cheio de tantas como eu .

 

 

 

Mas não. . Porquê não pensar que cada grão é afinal diferente? O seu diâmetro, a sua cor, forma . . . Tanta coisa nos pode distinguir . A mim, a ti, aos outros . Podemos ser parecidos mas nunca iguais . Posso não te conhecer mas estou-te a influenciar neste momento.

 

BaH ! Estes pensamentos que correm, que me deixam num estado um tanto ou pouco incomodativo. .


Sim! Hoje, enquanto passeava e pensava, olhei para baixo, para o chão, deixei de enfrentar a realidade diante dos meus olhos e pedi, pedi ás minhas pernas que parassem. Tive uma assustadora sensação de querer cair, estagnar, sentar-me no chão e não sair dali. Mas não, os meus pés automaticamente continuavam, eu dizia-lhes para pararem mas cada vez mais avançavam . Um passo, e outro . Senti o ser cansado dentro de mim querer cair mas continuei, e assim cheguei ao meu destino ! Ao que estava programado fazer .



E assim vou andando . Ai estas minhas reflexões sem nexo ! xD 

publicado por Bolha às 23:32

Novembro 16 2008

 

 

 

Hoje ? Hoje não me chateiem.


Se estou bem? Não!


Mas também já estou farta, farta de cair, farta de me levantar! Muitas vezes mencionei que desistia, hoje quase o fiz, quase coloquei essa palavra na minha mente.


O que é que vêm em mim? Nada, rigorosamente nada. Apenas um grão de areia num grande areal, igual a tantos outros. Enganei-me . . .


Perguntam, e a seguir? A seguir meus amigos, tenho que passar isto, pensar ou sonhar que amanhã o dia será melhor.


Não me toquem, não falem comigo, não me olhem, não pensem que existo . Sou apenas o nada. Vazio. Conseguem ver o vento? Não. Assim sou eu, conseguem sentir-me mas torno-me invisivel, ou assim desejava ser neste momento.


Façam-me um pequeno favor sim? Sorriam está bem? --'

 

 

Não: Não quero nada.

Já disse que não quero nada.


Não me venham com conclusões!

(...)

Alvaro de Campos

 


Minha Pequena <3

 

 

publicado por Bolha às 19:30

Outubro 25 2008

Habituei-me a estes dias, dias estes em que canso-me, não de fazer muitas coisas como seria normal, simplesmente não tenho forças para fazer qualquer coisa que seja.

 

Cansada deste dia, cansada é como me sinto, sem motivação, sem aquele brilho que gostava que estivesse presente. Mais um dia passou e sinto que desperdicei-o . . . A minha mente apagou, vaguei por casa, corri um pouco ao final da tarde para espairecer um pouco mas . . . Ufa, sinto-me sem forças para o dia de amanhã, para uma nova semana.

 

Apetece meter-me na minha antiga caixinha onde parava no tempo, onde o mundo era simples, só meu, onde apenas as pequenas lágrimas me consolavam. . .

 

Quero tanto força, força para continuar, se ao menos pudesse riscar estes dias . . . Mas aprendi, aprendi que parar não dá, que os dias (por muito que nos pareçam), não são iguais, são únicos, que nem todos eles podem ser bons, perfeitos . . .

 

É difícil levantar-me, é difícil esquecer a palavra "desistir", a expressão "Para quê mais?", mas não posso, mesmo assim, que o difícil me deixe para trás . . . É inevitável continuar.

 

Só me apetece dormir, meter-me debaixo dos lençóis e de lá não sair. Que todo este sentimento que me invade desapareça, vá para bem longe, se afaste de mim . . .

 

Os testes vão começar! Porra. =S

publicado por Bolha às 22:01

Um pequeno canto, sabes aquele sitio ? Como é que explico . . . A tua pequena bolha que te separa do mundo na qual pensas, reflectes, sais de ti . . . Voas ! Quando te sentes verdadeiramente livre.
Photobucket
mais sobre mim
Agosto 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
14

16
18
19
21
22

23
24
25
26
28
29

30
31


comentários recentes
tenho muito orgulho em ti <3
Adoro ler o que escreves, vai custar um pouco não ...
Olá mais uma vez, não tenho vindo aqui à tua bolha...
nao acredito ;(fg nem acredito k vou deixar de aco...
http://asnossaspalavrasperdidas.blogs.sapo.pt/Visi...
Será um dia melhor de certeza. =)
Oláá :D Venho só informar-te do meu novo blog : ht...
há vidas tristes.
Equilíbrio é fundamental para a nossa caminhada na...
Oláaa* Minha QuerIda Bolhinha* =)Ontem adormeci co...